Play

Discos, shows e o que mais interessar no mundo da música

Por Piti Vieira

 

AMOR SEM SUCESSO
Depois que o casal ícone do rock, Thurston Moore e Kim Gordon, da banda americana Sonic Youth – que se apresenta no festival SWU no dia 14 deste mês –, decidiu colocar um fim em seu casamento de 27 anos, decidimos selecionar alguns ex-casais de cantores e cantoras que a gente gostaria que nunca tivessem se separado

Papai era punk


O que acontece quando uma geração de figuras que muito contestaram o sistema, as regras da sociedade e os valores da família viram pais? Combinando imagens de arquivo com raras entrevistas pessoais em casa, o documentário The F Word é um passeio da revolução punk às lições e experiência que vêm com a criação de uma família. Sem deixar de lado os ideais da juventude, Brett Gurewitz (Bad Religion), Mark Hoppus (Blink-182), Flea (Red Hot Chili Peppers), Fat Mike (NOFX), Greg Hetson (Bad Religion), Lars Frederiksen (Rancid) e Jim Lindberg (Pennywise) mostram como estrelas rebeldes se adaptaram à vida de papai.

PARECE, MAS NÃO É. SERÁ MESMO?


Logo depois da abertura ao público da sua exposição em Nova York, The Asia Series, realizada mês passado, Bob Dylan viu-se no centro de uma polêmica: os trabalhos da sua exposição eram uma reprodução de obras já existentes? As dúvidas surgiram de alguns fãs que perceberam inúmeras semelhanças entre as pinturas do músico e conhecidas fotografias de vários autores, como por exemplo, Henri Cartier-Bresson e Léon Busy. A exposição definia-se como sendo um “jornal visual das viagens (de Dylan) feitas ao Japão, China, Vietnã e Coreia” com “representações em primeira mão de pessoas, cenas de rua, arquitetura e paisagens”. Esta não é a primeira vez que Dylan é acusado de plágio. Em 2001, as letras das canções dos álbuns Love and theft e Modern times foram colocadas em dúvida por se aproximarem de obras de vários escritores americanos.

PALHINHA


A cantora Wanessa revela suas preferências musicais e outras curiosidades

Música favorita do ano passado: I gotta feeling, do Black Eyed Peas.

Três músicas antigas favoritas: Como nossos pais, da Elis Regina, Blowing in the wind, do Bob Dylan, e Concrete jungle, do Bob Marley.
Artista novo favorito: Adele e a banda Zé Maria.
Minha colaboração dos sonhos: Já realizei. Gravei com a Rita Lee.
Último grande show a que assisti: Shakira.
Equipamento musical ou instrumento favorito: piano.
Loja de discos favorita: Colony, na Times Square, em Nova York.
Disco preferido que comprei: Femme fatale, da Britney Spears.
Melhor cidade para se apresentar: Em São Paulo, no Citybank Hall, e no Rio, no Canecão.
A coisa mais estranha que já recebeu de um fã: uma calcinha jogada no palco.
Meu toque de celular: Sticky dough, minha nova música.

AGENDA

PEARL JAM
A turnê da banda passa por São Paulo, no Estádio do Morumbi, nos dias 3 e 4; pelo Rio de Janeiro, na Apoteose, no dia 6; em Curitiba, no Estádio do Paraná Clube, no dia 9; e em Porto Alegre, no Estádio Zequinha, no dia 11.

SWU
O festival acontece nos dias 12,13 e 14, em Paulínia, interior de São Paulo.

RINGO STARR
O ex-Beatle inicia a turnê brasileira no dia 10, no Ginásio do Gigantinho, em Porto Alegre; nos dias 12 e 13, no Credicard Hall, em São Paulo; no dia 15, no Citibank Hall, no Rio de Janeiro; no dia 16, no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte; no dia 18, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília; e no dia 20, em Recife, no Chevrolet Hall.