CACHORRO COM PEDIGREE

Um dos mais populares sanduíches do planeta, o hot-dog também pode ser preparado em versão “gourmet”, para chef nenhum botar defeito

 

Por Bruno Weis

 

Cachorro-quente não precisa ser lanche de criança. Tampouco ser reduzido ao formato clássico “pão, salsicha, mostarda e catchup”. O famoso sanduíche, nascido na Alemanha e popularizado nos Estados Unidos por imigrantes germânicos a partir do século XIX, pode ser uma das melhores plataformas para chefs iniciantes exercitarem sua habilidade e sua criatividade culinárias. Seu preparo é fácil, divertido e muito, muito difícil de dar errado. “É possível inovar sempre, até em receitas fast-food. Sanduíches, pastel e coxinhas são incríveis como base para a alta gastronomia”, afirma o chef Victor Vasconcellos (foto), do bar Número, do Chez Burger e do recém-aberto Feed Food, todos em São Paulo. Vasconcellos ensina aqui uma receita quentíssima de hot-dog em versão “gourmet”. A escolha de ingredientes de qualidade, diz o cozinheiro, faz toda a diferença. “Há um universo inteiro de salsichas. Escolhi uma de carne de vitela com porco e resolvi prepará-la na grelha, o sabor fica mais intenso.” Siga as dicas e boa diversão!