GABRIELA, SEMPRE GABRIELA

Ela representa como ninguém a beleza brasileira: morena, cabelos crespos, corpo sinuoso e um sorriso moleque. Pois a partir de junho, Gabriela – a musa que o escritor Jorge Amado (1912-2001) criou para atiçar a imaginação masculina – entrará novamente em nossas casas

 

Para o remake da novela de 1975, a Globo escalou nada menos que Juliana Paes, dona de um dos corpos mais admirados do País. Mas assumir o papel que um dia foi da icônica Sonia Braga não será uma tarefa fácil. Afinal, o sucesso da primeira versão da novela deu-se sobretudo graças à exorbitante sensualidade da atriz, que muitos consideram um marco na teledramaturgia brasileira. E, como Status adora uma rivalidade (especialmente entre duas gatas), fomos atrás de informações extras de cada uma. Confira: