INSPIRAÇÃO, HOMENAGEM OU PLÁGIO?

A capa de um CD ou LP é uma das etapas mais importantes na concepção de um álbum. Ao longo dos anos, porém, diversos artistas, bandas e gravadoras têm-se mostrado pouco criativos e repetido ideias. Confira uma seleção de capas de discos bem parecidas

 

Por Piti Vieira

 

    

Pánico en la convención, da banda espanhola Esclarecido (1982), e Park life, dos britânicos do Blur (1994)

    

How long has this been going on?, da cantora de jazz Sarah Vaughan (1978), e Gravity, do papa da soul music James Brown (1986)

    

Anna, da cantora americana Anna Waronker (2002), e I am… Sasha Fierce, da diva Beyoncé (2008)

    

Debut, da islandesa Björk (1994), e …Baby one more time, da Britney Spears (1999)

    

But seriously, do britânico Phil Collins (1989), e Grown backwards, do americano David Byrne (2004)

    

Renegades, do Rage Against The Machine (2000) e Little by little EP, do Oasis (2002)

    

Sticky fingers, dos Rolling Stones (1971), e Too fast for love, do Motley Crüe (1982)

    

Milk and honey, de John Lennon & Yoko Ono (1984), e Press to play, de Paul McCartney (1986)

    

Minas, de Milton Nascimento (1975), e Tutu, de Miles Davies (1986)

    

Minutes to midnight, da banda americana Linkin Park (2007), e Sinais, dos brasileiros do Sorriso Maroto (2009)

 

Musa do mês

A cantora e compositora americana Chan Marshall, mais conhecida como Cat Power, lançou recentemente seu novo trabalho, Sun, em que gravou e tocou todos os instrumentos. Segundo Chan, a atmosfera do disco capta os problemas pessoais sofridos por ela no último ano. Seu ex-namorado, o ator independente americano Giovanni Ribisi, deu um fora nela para casar, em dois meses, com a modelo inglesa Agyness Deyn. Com raiva, ela cortou o cabelo curtinho, sozinha em casa, pegou o avião e foi acabar o disco na França.

 

Nação de clássicos

Finalmente foi lançado o primeiro álbum do Los Sebosos Postizos, projeto de Jorge Du Peixe, Lucio Maia, Pupillo e Dengue, integrantes da Nação Zumbi. O grupo, criado há mais de dez anos, toca ao vivo o repertório de Jorge Ben Jor. Los Sebosos Postizos interpretam Jorge Ben Jor foi produzido por Mario Caldato Jr. (que já trabalhou com Beastie Boys, Marcelo D2, Sergio Mendes e Jack Johnson) e traz clássicos como Rosa, Menina Rosa, Os alquimistas estão chegando e O telefone tocou novamente. Demorou!

 

A volta do Planet Hemp

Após 11 anos do fim da banda carioca, o cultuado Planet Hemp está na estrada tocando na íntegra o álbum Usuário, de 1995. As onze apresentações, entre setembro e dezembro, não são a única novidade para os saudosos fãs. O grupo relança este mês os dois primeiros álbuns, Usuário e Os cães ladram mas a caravana não para, em vinil. As capas serão as mesmas dos discos originais, em que há sucessos como Legalize já, Mantenha o respeito e Queimando tudo. As edições foram prensadas em 180 gramas, o que garante uma melhor qualidade de som, e o preço de cada LP será, em média, de R$ 70.

 

AGENDA

Os melhores shows de outubro

• O grupo americano Evanescence faz show no dia 11 no Recife e no dia 13 em Fortaleza.

• O ex-vocalista do Led Zepellin Robert Plant faz apresentações no Rio de Janeiro no dia 18 (HSBC Arena), em Belo Horizonte no dia 20 (Expo Minas), em São Paulo no dia 22 (Espaço das Américas), em Brasília no dia 25 (Ginásio Nilson Nelson), em Curitiba no dia 27 (Teatro Guaíra) e em Porto Alegre no dia 29 (Gigantinho).

• A banda britânica de rock progressivo Marillion se apresenta em São Paulo no dia 11 (HSBC Brasil), no Rio de Janeiro no dia 13 (Vivo Rio) e em Porto Alegre no dia 14 (Teatro Bourbon).

 

Palinha

Fernanda Takai, a voz do Pato Fu, lançou recentemente seu novo trabalho, um disco ao lado do ex-guitarrista do The Police Andy Summers, intitulado Fundamental. Aqui ela fala sobre suas preferências musicais e outras curiosidades.

Música favorita do ano passado: Xirley (Zé Cafofinho), com Gaby Amarantos.Três músicas antigas favoritas: The end of the world, do The Carpenters, Conto de areia, da Clara Nunes, e Dream a little dream of me, doThe Mamas & The Papas.
Artista novo favorito: Leo Cavalcanti.
Minha colaboração dos sonhos: Cantar com Paul McCartney.
Último grande show a que assisti: O do Gilberto Gil, Concerto de Cordas & Máquinas de Ritmo, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte.
Equipamento musical ou instrumento favorito: Violão de náilon.
Disco preferido que comprei: Sinatra/Jobim – The complete reprise records, de Frank Sinatra e Antonio Carlos Jobim.
Melhor cidade para se tocar: Tóquio.
Coisa mais estranha que já recebeu de um fã: Uma tábua de carne com várias fotos de pedaços meus colados nela.
Meu toque de celular: Tempo passando.