CINTHIA MOURA

Há 16 anos vivendo fora do Brasil, essa gata de Uberlândia começa a conquistar Hollywood. Você ainda vai ouvir falar muito dela

 

Fotos Luís Crispino

 

 

ESSE LOOK BRASILEIRO, RECENDENDO a sensualidade, é uma (boa) fatalidade na vida da modelo e atriz Cinthia Moura. “Nunca forcei, veio naturalmente”, diz ela. Mas olhem aí e me digam se não dá para entender por que é que essa mineirinha “brincalhona, até meio nerd”, que ama estudar e devorar um livro, acabou sendo catalogada na explosiva categoria das Brazilian bombshells – furor das passarelas e dos editoriais de moda dos anos 90 para cá.

“Procuro me divertir e aproveitar cada situação da vida,” explica. Ser feliz, estar bem consigo mesma, taí a receita certa para conseguir ser feminina, sedutora, sexy, sem incorrer na vulgaridade.

Para Cinthia, já são 16 anos de estrada – e de camarins. De Uberlândia para Milão, depois para Nova York e agora em Los Angeles, o cosmopolita trajeto de Cinthia Moura teria sido igual ao de muitas outras modelos juvenis se ela não tivesse entendido logo que, sendo a realidade às vezes enganosa, especialmente no universo da beleza, não se deve nunca deixar de focar no próprio sonho.

O sonho desconta algumas asperezas do ofício, como a propalada rivalidade entre as tops (e as candidatas a). “Quando surge um problema, tento aprender com ele”, diz Cinthia, mineiríssima. “Às vezes tem gente que se comporta com base no seu próprio ego, o que eu faço é manter distância. Mas sem confusão.” Cinthia não concorda que o mundo da moda seja basicamente uma feira de vaidades: “Toda profissão tem um lado bom e um lado mau. Essa é a profissão que eu amo.”

Foi num desdobramento quase natural dos estúdios de fotografia que Cinthia Moura alocou seu novo sonho: os estúdios de cinema. Nova York, cidade escandalosamente cenográfica, é que despertou essa vocação que dormitava dentro dela. “Eu trabalhava o tempo todo, praticamente morava no JFK [o aeroporto]”, lembra. Ainda assim, decidiu estagiar em teatro na New York Film Academy. “Depois, mergulhei de cabeça.” Ou seja, dois anos no rigoroso estúdio Lee Strasberg, por onde passaram nove entre dez estrelas da Broadway e de Hollywood. O entretenimento abria as portas para Cinthia. “Atuei em vários curtas e em mais de 30 comerciais de tevê, fiz peça Off Broadway e o filme Lenda assassina, com o megadiretor John Landis.”

Mudou-se para a meca Los Angeles e foi lapidar seu talento com Eric e Susanna Morris – ele, criador de um método revolucionário que lembra o do Actor’s Studio. Acabou se tornando protagonista do seriado Rio, do diretor Scott Steindorf, contracenando com o ex-top Jason Lewis, o namoradão da Samantha em Sex & the city. “O piloto foi rodado no Rio, o que me deu um gostinho de como seria trabalhar no Brasil”, diz ela. “Amei a experiência.”

Esse mulherão que vocês estão vendo cobra do homem certos pré-requisitos. Senso de humor, claro. Também que ele consiga ser ao mesmo tempo “carinhoso, parceiro” e “homem de verdade, nas atitudes e na postura”. “Gosto de ter olhos só para mim”, confessa. E ai do parceiro que elogiar a beleza de outra. “Eu sou assim, mas sei que cada um é cada um.” Não se incomoda com o assédio, mas desde já avisa: o namorado é faixa-preta de jiu-jítsu. Vai encarar?

Nirlando Beirão

Créditos:

Edição Ariani Carneiro
Styling Marcio Vicentini
Beleza  Fábio Nogueira (Capa Mgt)

Produção de Moda Flamínio Vicentini
Assistente de Foto Luiz fernando Bentes
Tratamento de Imagem Tulik imagens e eventos

Agradecimentos Pestana Bahia Lodge Reservas 4062-0609 (capitais e áreas metropolitanas), 0800 7378262 (demais regiões) reservas.br@pestana.com | Locação Busca Vida tel.: 71 8795-0203 (Daniel de Almeida)