O NÚMERO 1

Considerado o esporte mais saudável e completo do mundo, o squash desenvolve o físico e o raciocínio de forma singular

 

Por Piti Vieira

 

RAQUETE, BOLA DE BORRACHA e uma quadra fechada com paredes de aproximadamente 4,5 metros de altura por 6,5 metros de largura. Esses são os requisitos básicos para praticar o squash, esporte que, de acordo com a Federação Internacional de Squash, conta com cerca de 20 milhões de praticantes em 138 países. O objetivo básico da modalidade é alternar jogadas com o adversário batendo (com a raquete) a bolinha na parede frontal da quadra. A bola, após bater na parede frontal, pode tocar nas laterais ou na parede do fundo, mas só deve bater uma vez no chão, quando rebatida.

A promessa é que no vai e vem dentro da quadra o praticante conquiste reflexo apurado, resistência física e definição muscular. Sem esquecer a mente, que também é privilegiada com um aumento na velocidade do raciocínio. “Um benefício surpreendente causado pela atividade é o desenvolvimento do tempo de reação, ou seja, a velocidade com que uma pessoa responde a um estímulo”, diz o atleta paulista Manoel Pereira, medalha de bronze pela equipe brasileira de squash nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara, no México.

Equilíbrio, coordenação motora, agilidade e diminuição do estresse são outros benefícios trabalhados pela modalidade. “Quando se está em uma partida ou treino, o seu único problema passa a ser acertar a bola. Com isso, a mente se esvazia e o estresse é deixado para trás”, garante Fábio Luiz Milani, atleta que traz no currículo dois títulos do campeonato paranaense e duas colocações entre os oito melhores competidores da categoria principal do campeonato brasileiro do esporte.

Pontuação máxima
Recentemente, o squash foi considerado pela revista americana Forbes o esporte número 1, tratando-se de saúde. A publicação montou um ranking dos dez esportes (confira o quadro) que mais geram benefícios ao corpo. Para descobrir o melhor, atribuiu pontuações aos seguintes quesitos: “resistência cardiorrespiratória”, “força e resistência muscular”, e “flexibilidade” tiveram pontuação de 1 a 5, enquanto “risco de lesão” foi de 1 a 3. “Gasto calórico”, baseado em uma pessoa de 85 quilos praticando uma atividade por 30 minutos, também teve
pontuação de 1 a 5.

O squash foi eleito o esporte mais completo, com os melhores resultados. “Resistência cardiorrespiratória” levou 4,5, “força muscular” 3, “flexibilidade” 3 e “risco de lesão” 2. “Resistência muscular” e “gasto calórico” tiveram a pontuação máxima. Em apenas 30 minutos de jogo são gastas 517 calorias. “A quadra pequena e o dinamismo, que faz com que a bola mude de direção constantemente, tornam o jogo ágil, embora seja muito fácil e simples de jogar. Isso melhora a condição física em geral, principalmente cardiovascular. Mas o mais importante é que proporciona muito prazer, e isso faz com que os alunos fiquem um longo tempo jogando”, diz Marino de Oliveira, proprietário do maior complexo de squash de São Paulo e professor do esporte há 20 anos.

Além de ser aliado da força muscular nos glúteos, nas pernas e panturrilhas, o squash trabalha muito a região do core (abdômen e costas) e os braços, exigidos para sacar, alcançar uma bola mais difícil ou fazer uma jogada mais potente com a raquete. “É um dos melhores esportes para o coração, por ser predominantemente aeróbio. Por outro lado, o praticante está mais sujeito a lesões musculares, articulares e ósseas do que o atleta de natação ou ciclismo”, compara o especialista em medicina do esporte Marcos Brazão. O squash, não se pode esquecer, é um esporte de impacto. Junior Christovam, coordenador de squash da Cia Atlética, aponta que as lesões mais frequentes são entorses no tornozelo e joelho e problemas no ombro. “A prática conjunta com musculação reduz muito a probabilidade de lesão”, diz ele.

 

OS CAMPEÕES
Os dez esportes que mais geram benefícios ao corpo
Squash
Remo
Escalada
Natação
Esqui cross-country
Basquete
Ciclismo
Corrida
Pentatlo moderno
10º Boxe

 

BENEFÍCIOS DO SQUASH
Elevado gasto calórico
Combate o estresse
Desenvolve a coordenação motora e a concentração
Aumenta a flexibilidade
Melhora a capacidade aeróbia
Proporciona uma boa resistência muscular
Aprimora o lado emocional do praticante