GIRE O GLOBO E VÁ PARA… TÓQUIO!

Deixe-se surpreender com as contradições da capital japonesa, um dos destinos turísticos mais instigantes do mundo

 

Por Thaís Botelho, de Tóquio

 

Se existe um ponto do planeta onde o tradicional e o moderno vivem juntos, e de maneira extremada, esse lugar é Tóquio. Letreiros gigantes de neon dividem espaço com parques imperiais, assim como meninas de cabelo rosa seguem apressadas nas calçadas, esbarrando em recatadas moças de quimono. A capital ainda é, de longe, a mais ocidentalizada do Japão, mas ainda assim os contrastes e as curiosidades estão por toda parte – o que faz de Tóquio um dos destinos turísticos mais instigantes do mundo. Não há quem não se impressione, por exemplo, com a rede de metrôs da cidade, que inclui 142 estações espalhadas por 13 linhas, ao mesmo tempo que quase ninguém nas ruas é capaz de responder a uma simples pergunta em inglês. E não por serem rudes: os japoneses são até bastante simpáticos com os turistas, mas são perfeccionistas demais para arriscar um sotaque ou uma palavra errada em outro idioma. Mas não se preocupe, pois andar “perdido” pela capital japonesa, além de ser bastante seguro, só vai te render uma ótima aventura. Por onde começar? Status passou três noites na capital e selecionou o que é bacana em uma primeira visita.

 

Requinte nas alturas

Com seis restaurantes e dois cafés, o Ritz-Carlton é, sem dúvida, um dos hotéis mais sofisticados da cidade. E a variedade gastronômica está longe de ser o único atrativo deste cinco-estrelas. Localizado em um dos prédios mais altos da capital, com 53 andares, o hotel conta com suítes a partir de 52 metros quadrados, a maioria delas com vista panorâmica para a cidade. O spa ocupa um andar inteiro e oferece, além de tratamentos estéticos, uma belíssima piscina indoor climatizada. Diária: a partir de US$ 956. www.ritzcarlton.com

   

 

Coisa de rei

Entre os arranha-céus da megalópole japonesa, Tóquio contradiz a fama de selva de pedra e atrai milhares de turistas para seus cerca de 70 parques e jardins espalhados pela capital. Reserve uma manhã para conhecer as áreas verdes do Palácio Imperial, onde vive o imperador Akihito e sua esposa, Michiko. São seis grandes parques que compõem o local. Outra atração imperdível é o Templo Meiji-Jung, considerado um dos templos xintoístas mais importantes da capital. Antes de entrar, deve-se seguir a tradição de lavar as mãos e a boca em uma espécie de fonte feita com bambus e conchas de madeira.

   

 

Menu de cinema

   

Com capacidade para até 200 pessoas, o ambiente do restaurante Gonpachi (há várias filiais pela capital) chama a atenção pela decoração oriental típica, toda em madeira escura e iluminação impecável. Para os amantes dos filmes de Quentin Tarantino, o lugar é familiar. Foi na filial de Nishiazabu que o diretor americano rodou uma das famosas cenas do filme Kill Bill, estrelado por Uma Thurman. A cozinha aberta no centro do salão é marcante. Destaque para as opções de grelhados no menu, como o saboroso yakitori (carne vermelha ou frango que lembra o churrasco brasileiro) acompanhado de soba (macarrão ao molho de soja). Recomenda-se fazer reserva. www.gonpachi.jp

 

Para dançar e cantar

   

Táxis com tarifas salgadas na madrugada e um sistema de metrô que fecha à meia-noite formam uma desculpa perfeita para as baladas de Tóquio só acabarem mesmo pela manhã. Para experimentar uma noite como os locais, uma boa opção é o megaclub Ageha (acima). Com capacidade para mais de duas mil pessoas, a casa fica a cerca de 30 minutos do centro, mas oferece ônibus a partir de algumas estações de metrô. Vale também experimentar um dos tradicionais karaokês da cidade. No Gigabar (detalhe), os clientes podem não apenas cantar com bandas ao vivo, mas também tocar algum dos instrumentos, como guitarra e bateria. www.ageha.com e www.gigabar.jp