QUEM É QUEM NO YOUTUBE

Em 2005, os colegas de trabalho Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim conseguiram um aporte de US$ 3,5 milhões de um fundo de investimentos e botaram para funcionar um site de compartilhamento de vídeos

 

Por Rodrigo Caetano

 

Até apostavam alto em seu sucesso, mas não tinham a menor ideia do fenômeno que o YouTube se tornaria. Basta ver que, um ano depois de lançado, foi vendido para o Google por US$ 1,65 bilhão e, desde então, revolucionou o modo como interagimos com filmes e vídeos. Quer uma mostra? Confira, a seguir, os números e os vídeos mais assistidos da história desse gigante:

Campeões de audiência

Os vídeos que fazem sucesso na rede

1º Gangnam Style

O clipe do coreano Psy, com sua dança inusitada, ultrapassou a marca de 1,6 bilhão de visualizações, se tornando o mais assistido da história do YouTube

2º Baby

O clipe da música Baby, do astro teen Justin Bieber em parceria com o rapper Ludacris, foi visto mais de 860 milhões de vezes.

3º Charlie bit my finger

Entre os vídeos amadores, nenhum fez tanto sucesso quanto o que retrata o pequeno Charlie mordendo o dedo do seu irmão. Ele foi visto mais de 520 milhões de vezes.

4º Kony

O documentário de 30 minutos chama a atenção para a situação do povo de Uganda, que vive sob o terror provocado pelo sanguinário Joseph Kony, líder do LRA, exército guerrilheiro que tenta estabelecer um governo teocrático no país. Em uma semana, o vídeo atingiu a marca de 100 milhões de visualizações e se tornou o documentário de maior sucesso da internet.

5º Galinha Pintadinha

As crianças dominam o YouTube no Brasil. O vídeo com a música Pintinho amarelinho, do DVD Galinha pintadinha, é o mais assistido do País, com 133 milhões de visualizações.

 

Mapa das loiras

Você bebeu uma cerveja deliciosa e esqueceu o nome dela? Justamente por ter passado por isso, o americano Kevin Jamieson criou o Beer Mapper, um aplicativo para que os amantes da bebida descubram o rótulo apenas com base em suas características: amarga, frutada, alcoólica, país de procedência, etc. Dotado de um algorítimo analítico criado pelo próprio Jamieson, o aplicativo cruza informações existentes na web sobre o universo das cervejas – desde resenhas de fabricantes a comentários de apreciadores – e faz um filtro chegando até a marca desejada. Detalhe: ele consegue mapear mais de 200 mil rótulos. O aplicativo está disponível apenas para iPad.

 

Cinema express

Essa é uma daquelas invenções para quem tem preguiça – ou não tem tempo – de assistir a um filme por mais de duas horas. Os profissionais da agência americana Studio 1A4 estão fazendo animações resumidas de consagrados filmes. Já estão disponíveis versões de apenas 1 minuto de produções como Aliens, o resgate; Star wars Espisódio IV; De volta para o futuro e Matrix. Os vídeos podem ser assistidos no canal da agência no YouTube: youtube.com/user/1A4STUDIO.

 

De volta para casa

    

A internet já ajudou muita gente a reencontrar velhos conhecidos. Mas para o chinês Luo Gong, 28 anos, trouxe de volta a família que ele havia perdido aos 5 anos. Gong foi sequestrado quando ia para a escola. O problema é que ele não sabia em que cidade morava. Disposto a reencontrar seus pais, ele publicou sua história em um site que ajuda crianças desaparecidas. Ele descobriu que uma família na cidade de Guangan havia perdido um filho na mesma época. Usando o Google Maps, ele foi capaz de reconhecer alguns pontos da cidade e reencontrar sua família mais de 20 anos depois.

 

Com os dias contados

Jogue fora seu relógio de pulso. Esqueça os manuais de instrução. Pare de se preocupar com a chave do carro. Afinal, esses objetos estão com os dias contatos, pelo menos segundo o escritor Erik Qualman, autor do best-seller Socialnomics. O estudioso afirma que dentro de seis anos a tecnologia matará todos esses objetos. A lista ainda inclui os mapas, os despertadores, os postos de gasolina e até o dinheiro. Aos poucos, essa mudança já está em curso. O difícil é acreditar que, em seis anos, quase desaparecerão. Mas, diante da velocidade das novas tecnologias, é melhor não duvidar. Acompanhe:

• Chave do carro
As portas serão abertas apenas usando sistemas de biometria. Um simples botão bastará para ligar o carro.

• Mapas
Impossíveis de dobrar, os mapas em papel serão substituídos por aparelhos de GPS e smartphones.

• Dinheiro
Meios eletrônicos como cartões de crédito e débito ou o celular substituirão completamente a moeda.

• Postos de gasolina
Os carros elétricos, que passarão a ser cada vez mais comuns, poderão ser abastecidos na tomada de casa.

• Manuais de instrução
Serão substituídos por tutoriais online, com vídeos de como operar ou montar os produtos.

• Relógio de pulso e despertador
Os celulares já cumprem as mesmas funções há algum tempo.