PAPEL DE DESTAQUE

Como o mineiro Domingos Tótora se tornou referência no universo do design ao usar papelão em suas peças

 

Fábrica de sonhos: Tótora (acima) analisa uma de suas peças no ateliê em Maria da Fé, no sul de Minas Gerais

Não chame o mineiro Domingos Tótora, 52 anos, somente de designer. “Sou uma mescla de artesão, escultor e, também, designer”, diz. Reconhecido como um ícone dos móveis sustentáveis, Tótora é notável por reciclar papelão e transformá-lo em bancos, mesas, vasos, entre outras peças ecologicamente corretas – mas, sobretudo, desejadas como obras de arte. De Maria da Fé, cidade localizada no sul de Minas, ele coordena uma equipe de nove artesãos que criam itens de decoração vendidos em lojas especializadas em artistas brasileiros, como a Dpot. “Quero continuar o trabalho artesanal, não fazer nada em escala industrial”, diz. Mesmo assim, de janeiro a agosto deste ano, já reciclou o equivalente a seis toneladas de papelão. Em entrevista à Status, Tótora explica como é o seu processo de criação:

 

De onde surgiu a ideia de fazermóveis com papelão?

Há 15 anos, quando nem se falava em sustentabilidade, comecei a ver a quantidade de papelão que sobrava no supermercado, nas ruas da minha cidade, e aí pensei em fazer algo com aquele material. Como dava aula de arte para crianças, resolvi usar o papelão em trabalhos de papel marchê. Percebi que, depois de seco, o material ficava muito resistente e dava para explorar outras possibilidades.

Como transforma o papelão em matéria-prima?

Deixo o papelão de molho na água, trituro e depois adiciono cola. O resultado é uma massa que uso nas peças.

E como você cria as peças?
Muitas nascem por acaso. Primeiro penso na forma e depois na função. A “Mesa Água”, por exemplo, não era uma mesa. Criei três peças que, na verdade, eram esculturas, mas, depois de prontas, imaginei que serviriam como base para uma mesa.

Banco Solo - Com 2,10 m de comprimento, a peça é feita em aço carbono e papel kraft reciclado. Preço: R$ 10 mil

 

Banco Zoe - Confeccionado em papelão reciclado, ele mede 45 cm de altura e 42 cm de largura. Preço: R$ 2,9 mil

Mesa Água - Esta mesa de centro tem 30 cm de altura e diâmetro de 1,50 m. Preço: R$ 13,8 mil