ACROBACIA ARTÍSTICA

Foram 18 anos trabalhando como fotojornalista, até que o americano Acey Harper se encantou com a ideia de clicar acrobatas e artistas de circo, a maioria sem roupa.

 

Isso é o que se pode chamar de um trabalho marcante. Há quase cinco anos, o fotojornalista americano Acey Harper foi contratado por uma revista para produzir as imagens que acompanhariam uma reportagem sobre acrobatas.O resultado, com belos corpos em poses retorcidas, impressionou tanto o fotógrafo que ele simplesmente decidiu não parar mais. “As imagens passavam uma energia, um sentimento mágico. Meu trabalho passou a ter outro tom a partir dali”, diz o fotógrafo à Status.

Durante três anos, de 2008 a 2011, Acey produziu nada menos que 70.000 imagens com acrobatas e artistas de circo, em diferentes cenários dos Estados Unidos e Canadá. “Pedi a todos que usassem pouca ou nenhuma roupa, assim eu poderia ver melhor suas formas e a assim revelar a beleza desses artistas”, diz Acey, que reuniu as melhores imagens no livro Private Acts: The Acrobat Sublime.

 

 

O trabalho impressiona não apenas beleza e delicadeza das imagens, mas também por explorar um estilo até então muito pouco presente no currículo de Acey. “Eu nunca havia experimentado a fotografia artística, pois sempre trabalhei com fotojornalismo”, conta o americano, que em 18 anos de carreira já publicou fotos nas principais revistas do mundo, como Time e National Geographic.

“O processo de criação para esse trabalho tem três fatores muito importantes: a pessoa, a luz e o cenário. Os três precisam se complementar, como em uma justaposição. A ideia era passar a sensação de algo irreal”, diz o fotógrafo, atualmente baseado em Paris. “Tenho planos expor esse trabalho no Brasil e, principalmente, de fazer uma série no País”, conta.

[vimeo]http://vimeo.com/50997914[/vimeo]