QUAL CYBORG VOCÊ PREFERE?

Comparamos aqui semelhanças e diferenças entre as duas produções de Robocop para ver qual leva a melhor.

 

Fazer um “remake” é sempre arriscado. Fazer uma nova versão de um filme clássico e cultuado, ainda mais. Mas o novo Robocop, em cartaz nos cinemas, compra a briga com o original. Entre eles, quase trinta anos de intervalo. O primeiro chegou aos cinemas em 1987, contando a história do policial de Detroit (EUA) Alex Murphy que, após morrer em serviço, é “ressuscitado” por uma grande corporação para voltar às ruas como um agente da lei meio homem, meio máquina. No novo filme, a história é a mesma, mas há um novo contexto político, social e mudanças também no elenco e direção. Se antes o filme era assinado pelo holandês Paul Verhoeven, agora é o brasileiro José Padilha, de Tropa de elite, quem dirige o longa.