PAUSA PARA O FÍGADO

Não é porque é sem álcool que o drinque tem de ser sem graça, como provam o Ginger beer caseiro do italiano Fabio Lapietra e outras opções para abstêmios de bares de São Paulo

 

Por Bruno Weis

 

Seja pela ressaca de ontem, seja por ter que dirigir hoje, tem dia que bebida alcoólica não orna. Mas nem por isso o programa deixa de ser divertido! Morando em São Paulo há um ano, o italiano Fabio Lapietra, dos bares Astor e Subastor, criou uma receita caseira de ginger beer para você testar em casa e dar uma pausa para o fígado com estilo. Sim, ginger beer. O refresco à base de gengibre, nascido no Caribe e popularizado na Inglaterra durante as Grandes Navegações, pode ser fermentado ou simplesmente gaseificado artificialmente, opção escolhida por Lapietra. “Não vamos usar levedura nesta receita, pois quero algo mais rápido. Mas vamos dar o gosto de fermentado usando um vinagre de cana-de-açúcar que eu mesmo fiz. O gás, vamos acrescentar com um sifão de CO2”. Acompanhe o passo a passo e aventure-se você também nesta receita exclusiva.

CHÁ DA NOITE

Um dos novos bares de coquetéis de São Paulo, o The Meatball House, inaugurado em novembro no Itaim, não cai no lugar-comum. Os drinques criados por Márcio Silva incluem clássicos e novidades que apostam em ingredientes de qualidade e apresentação inusitada, como o Elixir Faca na Vaca, um ponche clarificado em leite, elaborado com cachaça, infusão de abacaxi, xarope de ervas e água de coco. A comida, como o próprio nome diz, foca nas tradicionais almôndegas, preparadas em cinco versões. Mas o capricho se estende para os drinques não alcoólicos, como o chá de caramelo com lichia, hortelã e xarope de maple e o chá Earl Grey gelado com abacaxi e capim-cidreira (foto acima), ambos por R$ 7. facebook.com/themeatballhouse

 

almadasbeerstore.com.br

slowcow.com.br