NÃO VAI TER COPA

Se você não conseguiu ingressos para o mundial ou, simplesmente, faz questão de passar longe do alvoroço, fique tranquilo. Status selecionou cinco destinos no Brasil para você nem ouvir falar de futebol

 

Por Nathalia Hein

 

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

 

Serra Catarinense (SC)

Com o inverno mais rigoroso do Brasil, a Serra Catarinense vai te isolar de qualquer ferveção. Prepare um casaco poderoso, pois o entorno convida à exploração. Uma das principais atrações é o Morro da Igreja, o ponto habitado mais alto da região, a 1.820 metros do nível do mar e com acesso via carro (aliás, vale alugar um). A vista dali inclui a Pedra Furada (abaixo à dir.) e supera todo o frio, acredite. A serra corta as cidades de Urubici, Bom Jardim da Serra e São Joaquim, as três com boas opções de pousadas. Para um conforto máximo, a dica é o Rio do Rastro Ecoresort (abaixo à esq.)(diária a partir de R$ 360), em Bom Jardim, com 17 chalés à beira de um lago, além de piscina térmica. E é claro: não deixe de conhecer algumas das vinícolas da região, como a Monte Agudo, que também oferece jantares harmonizados. riodorastro.com.br

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

 

PANTANAL (MS)

5STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

É preciso ir até Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, e de lá ainda percorrer uma estrada por quatro horas. Mas basta pisar no Refúgio Ecológico Caiman, na pequena cidade de Miranda, para esquecer o cansaço do percurso. Trata-se de uma fazenda de 53 mil hectares, com tudo em um só lugar: ali funcionam a Estância Caiman, de gado de corte, a Pousada Caiman, pioneira no ecoturismo da região, e um programa de conservação da natureza. Uma vez hospedado, o clima é de safári ao modo pantaneiro, com atividades de observação de aves e mamíferos nativos (entre eles a onça-pintada) por meio de caminhadas, passeios de canoa e a cavalo (diária a partir de R$ 2.120, com pensão completa). caiman.com.br

4STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

 

JALAPÃO (TO)

Poucos lugares no Brasil são tão isolados e tão fascinantes quanto essa área de 34 mil km2 no Tocantins, bem próxima à Bahia. À primeira vista parece um deserto, mas o fato é que o Jalapão esconde também rios, veredas, poços e cachoeiras, como a da Velha, que forma uma verdadeira prainha (acima), e a da Formiga, famosa por suas águas claras. Se você nunca acampou, eis aí uma boa chance para estrear: as tendas do Safári Camp Korubo são extremamente confortáveis, todas equipadas com cama e até mesmo chuveiro quente. Um chef se encarrega de preparar as refeições com alimentos frescos, enquanto o Camp organiza os passeios pela região em veículos abertos, como nos safáris africanos. O pacote com sete dias sai por R$ 2.380. korubo.com.br

São 15 tendas no total, Cada uma com capacidade para duas pessoas 

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

 

FORTIM (CE)

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

Embora Fortaleza seja uma das sedes da Copa, o extenso litoral cearense ainda é capaz de guardar refúgios bem longe dos gritos de “gol”. Na praia de Fortim, a 125 km da capital, o ritmo é ditado pelo vaivém de jangadas e pela tranquilidade da atividade pesqueira. O terreno formado por falésias coloridas e uma praia de aspecto selvagem endossam a vocação de paraíso. Inspirado por essa atmosfera, o Vila Selvagem Hotel (diária a partir de R$ 970), em estilo rústico-chique, conta com 24 apartamentos e bangalôs, todos com vista para o mar. A rotina é simples e deliciosa: mar, piscina, spa e passeios de buggy, pelas dunas. Sob o comando do chef Célio Mariano, o restaurante Le Selvagem mescla especialidades das cozinhas nordestina e internacional. vilaselvagem.com 

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE

 

SERRA DA BOCAINA (SP E RJ )

Além de ser um refúgio em meio à Mata Atlântica, a serra que fica entre Rio e São Paulo, rodeando cidades como Bananal, Areias e Angra, é cenário para uma charmosa volta ao passado. A região é cortada por trilhas abertas por escravos no século 18 para escoamento de ouro e, mais tarde, de café. A mais famosa delas, conhecida como Trilha do Ouro, é para guerreiros: são 40 km de caminhada ligando a cidade de São José do Barreiro a Angra dos Reis, em um percurso de três dias, com pernoites em pousadas locais. O esforço vale a pena, com incríveis cachoeiras no caminho, como a do Veado (abaixo à esq.). Mas, se a ideia é descansar, não se preocupe. Agências da região também oferecem passeios leves, sobretudo no Parque Nacional na Serra da Bocaina. Onde dormir: Pousada da Joaninha (a partir de R$ 390, com pensão completa). pousadadajoaninha.com.br

STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE STATUS 36 - APPROACH, PASSAPORTE