DE VOLTA PARA O PASSADO

Cabarés modernos recuperam o clima malicioso do começo do século 20

 

Por Piti Vieira

 

O ambiente escuro dos cabarés, destinos inusitados para beber, comer e se divertir no fim do século 19 e começo do século 20, foi, com o tempo, tornando-se sinônimo de bordel. Os anos se passaram e essas casas de show voltaram à moda nas principais capitais do planeta. No palco, um mestre de cerimônias anuncia as atrações da noite: um show de variedades que reúne bandas ao vivo (a maioria de jazz) e performances teatrais com beldades que cantam, dançam e fazem brincadeiras sexuais apenas insinuantes – uma forma de protesto contra o puritanismo que insiste em querer dominar os grandes centros urbanos. Selecionamos novos cabarés em São Paulo, Londres, Tóquio, Glasgow, Paris, Nova York e Berlim onde a palavra de ordem é “quanto mais divertido e sexy, melhor”. Confira:

 

SÃO PAULO

Café dos Prazeres 

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

Inaugurado no fim do ano passado em uma espécie de mini teatro no bairro dos Jardins, em São Paulo, o Café dos Prazeres funciona como um bar e casa de shows, com apresentações diárias de dança que remetem às famosas casas francesas desse gênero e também de músicas desse estilo. A decoração parece de filme, com luzes baixas e muitas fotografias espalhadas pelas paredes (um dos sócios da casa é o fotógrafo Luiz Tripolli, fundador do mítico Café Photo, em 1983) que se misturam a frases de grandes autores. Com capacidade para 80 pessoas, o local funciona de terça a sábado. cafedosprazeres.com.br

 

NOVA YORK

Joe’s Pub

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA
Conhecido como o lugar mais agradável para assistir a pequenos shows, o Joe’s Pub (nomeado em homenagem a Joseph Papp, o fundador do Public Theater, teatro onde o Joe’s é anexo) é um cabaré intimista, espaço multicultural e bar, repleto de cadeiras de estofado vermelho e pequenas mesas (todas comunitárias, ou seja, você terá que dividi-la com outros se não a ocupar totalmente), que atrai e apoia alguns dos artistas mais interessantes de Nova York. Por lá já se apresentaram Leonard Cohen, Amy Winehouse e Alicia Keys. joespub.com

 

PARIS

Le Crazy Horses

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

A pequena e aconchegante cave no 8o arrondissement é um templo onde há lugar apenas para um elemento em destaque: a mulher. E, como não poderia deixar de ser, rodeada de sensualidade, música e humor. Além dos espetáculos, diversos atores e cantores tomam o lugar das dançarinas. A artista burlesca e rainha do fetiche Dita Von Teese e a sex symbol Pamela Anderson já se apresentaram por lá. lecrazyhorseparis.com

 

LONDRES

Volupté

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

Prepare-se para ficar admirado já na entrada com a incrível decoração do bar no térreo, por onde se passa antes de descer para o porão, são apresentados os melhores shows burlescos e de jazz da cidade. As noites da semana focam mais no glamour e têm menos fila na porta. Às16 horas de sábado começa o chá da tarde burlesco, com champanhe servido em taças em formato de seio. A festa continua à noite, com uma licença para funcionar até as 3 horas da manhã nos fins de semana. volupte-lounge.com

 

GLASGOW 

Club Noir

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

A capacidade para duas mil pessoas, o torna o maior club do gênero no mundo, segundo o Guinness book. Os dois shows apresentados no local trazem uma combinação sexy do burlesco, da dança, do circo e do teatro de variedades à maior cidade da Escócia. A trupe inclui divas, dançarinos talentosos, clássicas pin-up girls, DJs, bandas e arrojados mestres de ceri-mônias em performan-ces de primeira linha.clubnoir.co.uk

 

BERLIM

Clärchens Ballhaus

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

Tendo sobrevivido a duas guerras mundiais, não é de admirar que o peso da história seja visível neste marco da Berlim ocidental, construído no bairro de Mitte. Inaugurado em 1913, o cabaré Clärchens Ballhaus recebe uma mistura de jovens turistas e velhos frequentadores em seus dois salões para dançar ao som de bandas ao vivo. O vasto espaço do piso térreo tem uma enorme pista de dança, cercada por mesas de madeira e velas brancas, com uma gigantesca bola de discoteca presa no teto. Mas é o piso de cima que arranca suspiros dos visitantes. Com pé-direito alto e uma vibe fin-de-siècle, o Salão Espelhado tem enormes espelhos rachados com molduras ornamentadas e luz de velas, transportando os convidados direto para a década de 1920. ballhaus.de

 

PRAGA

Prague Burlesque

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

A casa é a responsável por reviver a arte burlesca na capital da República Tcheca. O mestre de cerimônias e idealizador do show é David N. Jahn, um músico que nasceu em Zurique, filho de tchecos, e que se mudou para Praga para estudar. O espetáculo é todo em inglês e conta a história do entretenimento musical da histórica cidade, que remonta ao início do século 20. Os trajes burlescos clássicos como cintas-ligas e penas esvoaçantes estão presentes, mas há também truques de mágica. A evidente falta de ensaio deixa o show aberto a improvisações.pragueburlesque.com

 

TÓQUIO

Roppongi Kingyo

STATUS 39 - APPROACH, ESQUENTA

O Kingyo se destaca do resto dos cabarés de Tóquio, uma vez que procura não só entreter. A casa construiu sua alta reputação ao oferecer superproduções que mesclam inovação e tradição. A estrela é o palco móvel, que se eleva, mergulha (sim, na água) e se transforma em escadas de neon-rosa ou rampas de madeira inclinadas. Em cima dele, o tempo todo, artistas giram, pulam, fazem acrobacias e até dança irlandesa. Uma extravagância de 60 minutos com referências sombrias do passado de guerra do Japão e flashes de um mundo futurista. kingyo.co.jp