O PARAÍSO TEM NOME

Ela já foi eleita pelo famoso guia Lonely Planet como “o destino mais desejado do mundo”, recebeu o título de “melhor destino para esportes de aventura” pela National Geographic e também ganhou como “destino turístico europeu mais atrativo e com melhor relação custo/benefício”. Sim, a Croácia é tudo isso e muito mais. 

 

Por Carlos Sambrana, da Croácia

 

26

 

Com 56.542 km2 de extensão (o tamanho do Estado da Paraíba), 1.244 ilhas encravadas no magnífico Mar Adriático e uma riqueza cultural que remonta ao tempo da Roma Antiga, o país, com 4,4 milhões de habitantes e que recebeu 10,95 milhões de turistas em 2013, é, atualmente, o mais procurado por jet-setters do mundo todo. Fomos até lá para saber o que ela tem de especial. Acompanhe:

DUBROVNIK 

Visitar a Croácia e não conhecer Dubrovnik é como ir ao Vaticano e não entrar na Capela Sistina. A cidade murada é, com certeza, a mais famosa e uma das mais belas do país. A muralha, erguida no século XII, protege a cidade, que foi parada dos cruzados no século XII, parte de Veneza no século XIII, capital da antiga República de Ragusa e duramente bombardeada na guerra com os sérvios no início da década de 1990. Mas sobreviveu – e sobrevive – como Patrimônio da Humanidade declarado pela Unesco. Aliás, não deixe de fazer um passeio pelos muros da cidade. Além de seu valor histórico, Dubrovnik é recheada de restaurantes e bares descolados que fervilham sempre, cheios de estrangeiros do mundo todo. Sem contar, é claro, que ela está pousada diante do Mar Adriático.

 

Febre na televisão

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

Algumas das principais cenas de Game of Thrones, badalada série da HBO, foram filmadas na Croácia. A cidade de Dubrovnik, por exemplo, serve de cenário para Porto Real ou King’s Landing, onde está o cobiçado trono de ferro.

 

PARA COMER E BEBER COM OS OLHOS 

Eles valem pelo serviço, mas o melhor é a vista

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

QUE LUGAR! Não é preciso procurar muito para chegar a esse restaurante. Basta dizer para qualquer um que você quer ter uma vista panorâmica da cidade, e eis que surge o teleférico que sobe 413 metros até o topo do Monte Srd. Ali, com uma vista de tirar o fôlego, fica o Panorama Restaurant. Dá para ver a cidade murada, a ilha de Lokrum e apro- veitar o melhor da gastronomia baseada em frutos do mar harmonizada com típico vinho da uva plavac mali. dubrovnikcablecar.com

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

 

ESCONDERIJO Encravado nas rochas que abraçam a cidade murada, o Buza Bar é praticamente um refúgio para quem não quer contato com os milhares de turistas que desembarcam diariamente em Dubrovnik. Para chegar lá é preciso passar por várias ruelas até encontrar uma porta aberta na muralha. São poucas mesas debruçadas sobre o Adriático, um idílio para quem busca relaxar com boa música e boa bebida.

SONY DSC

 

PARA SE HOSPEDAR

Os dois melhores hotéis de Dubrovnik ficam fora da cidade murada. Um deles é o Excelsior, à esq. (adriaticluxruryhotels.com), com 158 suítes recente- mente renovadas com decoração mais clássica e a cerca de uma quadra da entrada principal da cidade murada. O outro é o Rixos Libertas (rixos.com), com ar mais moderno, cassino e um club.

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

 

SPLIT 

23

A cidade está perto de algumas das ilhas mais lindas da Croácia, como Hvar e Brac, mas o que faz dela ponto de peregrinação de turistas é o famoso Palácio de Diocleciano. Erguido entre os anos de 295 e 305, ele foi a morada do imperador que dividiu o império romano entre oriental e ocidental e que foi o maior perseguidor de cristãos da história. Ao longo dos séculos, o palácio foi ocupado e hoje há várias casas, lojas, restaurantes e bares em seu interior. Mas ainda há resquícios do poder de Diocleciano, como esfinges e colunas trazidas do Egito. Durante o dia, as pessoas passeiam pela cidade contemplando os detalhes históricos. Durante a noite, é comum ver bares agitados e pocket shows na entrada do palácio.

24

Os porões do palácio eram usados para armazenar mantimentos durante a época de Diocleciano. Com o passar dos séculos, se tornaram depósito de lixo. Os dejetos ocuparam todo o espaço, mas arqueólogos conseguiram limpá-lo e encontraram-no do jeito que era na época do imperador

 

A BELEZA DE BRAC

25

Um dos principais cartões-postais do país é a praia de Zlatni Rat. Localizada na ilha de Brac, a uma hora de Split via embarcação, ela tem um formato único e muda de acordo com o vento e as correntes marítimas. Uma característica, entretanto, continua sempre igual: a água cristalina da Dalmácia. Ali, no calçadão arborizado que leva à praia, casas de veraneio de milionários – muitos deles russos – dividem a atenção com excelentes restaurantes que servem frutos do mar, como o Vagabundo (detalhe acima), e também com bares, como o Bar Bolero. Brac é famosa ainda pela produção de pedra, a limestone, que foi usada na constru- ção do Palácio Diocleciano e também na Casa Branca, em Washington.

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

 

REFÚGIO

32

Ele está suficientemente distante do burburinho e próximo o bastante dos principais pontos turísticos da cidade. Eis o Radisson Blu Resort, hotel com 250 suítes que exalam um design clean e contemporâneo. Quase todos os ambientes do hotel contam com vista para o mar, mas o destaque fica com a piscina (detalhe). Diária: a partir de 120 euros radissonblu.com

33

 

ISTRIA

A região de Istria, no noroeste do Adriático, é mais conhecida como a “Pequena Toscana”. Afinal, o estilo de vida de seus habitantes e de suas cidades se parece muito com o modo como os mediterrâneos vivem. Trata-se de um lugar para quem aprecia boa gastronomia – sobretudo trufas brancas e azeite de oliva –, bons vinhos e esportes que podem ser praticados ao ar livre. Uma das cidades mais charmosas da região é Rovinj (fotos), com apenas 14 mil habitantes. Suas ruelas abrigam muitos ateliês de arte, bares, restaurantes e uma variedade enorme de produtos à base de trufas. Ali também está a catedral de Santa Eufêmia, com sua imponente torre vista de qualquer lugar da cidade.

 

BADALAÇÃO À BEIRA – MAR 

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

Alguns dos restaurantes e bares mais charmosos da Croácia estão em Rovinj. E entre eles estão o Puntalina (puntalina@gmail.com) e o Valentino Bar (valentino-rovinj.com). O primeiro serve comida mediterrânea e está estrategicamente localizado em uma encosta de frente para o Adriático. Já o segundo é um champanhe bar, rústico-chic, com pequenas almofadas nos rochedos. Ideal para ir durante a noite e apreciar uma flûte escutando uma boa música ou, simplesmente, o borbulho do mar.

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

 

LUXO SEM OSTENTAÇÃO 

O hotel mais exclusivo em Istria é, definitivamente, o Monte Mulini, um dos mais luxuosos do país dos Balcãs. Com vista para o mar, ele conta com quartos bem grandes, piscinas com bordas infinitas, um restaurante e uma adega de 600 rótulos – a maioria croata. Diária: a partir de 190 euros. maistra.com

STATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTESTATUS 40 - APPROACH, PASSAPORTE

 

Festas sem-fim Mulheres bonitas, DjS badalados e música até o sol raiar. Eis dois clubs para quem pretende curtir o melhor da agitação croata

30

Ok! Ibiza ainda é a mais famosa do verão europeu quando o assunto é diversão 24 horas por dia. Mas Novalja, na costa da Dalmácia, tem argumentos bem sólidos para desbancar a rival espanhola. Não é para menos: ali está a praia de Zrce, que abriga algumas das baladas mais disputadas da região.

3129

Os clubs Papaya (à esq.) e Aquarius (à dir.) são notórios por festas que vão até o sol raiar e por receber algumas das mulheres mais belas da Europa – a maioria em roupas minúsculas. Além disso, há neles sempre DJs internacionalmente consagrados. papaya.com.hr e aquarius.hr

28