FOCO AMPLIADO

Um passeio pelas curvas e pelas ideias da fotógrafa Mayara Marinho Rios

 

Fotos Raphael p. S. Por Piti Vieira

 

STATUS 41 - ENSAIO

 

A paulista Mayara Marinho Rios, 20 anos, não tem ideia de suas medidas. Fotógrafa, ela prefere ficar atrás das câmeras, apesar de fazer uns bicos como modelo de vez em quando. “Sei que tenho um pouco mais de 1,60 m e, geralmente, tudo o que eu uso tem tamanho P. Trabalho como freelancer. Tenho um coletivo com alguns amigos, chamado F/12”, diz ela. “Diferentemente do que as pessoas possam imaginar, eu sou uma pessoa muito tímida e reservada, sempre prefiro ficar na minha. Não sou uma pessoa que sempre tem papo e que adora ser o centro da rodinha.”

Na verdade, não importa saber quantos centímetros ela tem espalhados pelas inúmeras e voluptuosas curvas de seu corpo. O essencial, para nosso deleite, você já vê nestas páginas, caro leitor. “Eu não cuido do meu corpo. Deveria. Só que a preguiça é muita e o chocolate está sempre presente lá em casa. Aí, não dá para querer barriguinha negativa”, diz ela. “Mas sou bem vaidosa, adoro me arrumar. É quase um ritual, uma transformação. Me sinto mais feminina quando estou me maquiando. Gosto de reservar um tempo para ficar me preocupando com nada além de mim mesma.”

Mayara, que namora há seis meses, afirma que homem independente é tudo de melhor que existe neste mundo. Se souber o que quer da vida e preferir fazer massagem a receber uma, ele estará quase lá. “Se for bonito, legal, divertido, tiver uma pegada boa e não for desesperado, aí ganha o meu coração”,
diverte-se a ruiva.