BRINDE SPORT CLUBE

Os clubes de bebidas caíram de vez no gosto dos consumidores. Mas qual é o ideal? Conheça o que eles oferecem e veja se a assinatura vale a pena

 

Por Pedro Marques

 

STATUS 42 - APPROACH, BAR EM BAR

 

Os últimos anos foram uma maravilha para os apreciadores de vinhos e cervejas, com várias garrafas de todos os cantos do mundo chegando por aqui. Só de vinhos, há cerca de dez mil rótulos diferentes no Brasil. E as prateleiras dos empórios de cerveja podem ter até 500 garrafinhas de marcas e estilos diferentes. Há, contudo, um problema para quem está pegando o bonde andando e quer sentar na janelinha: com tanta oferta, escolher uma boa bebida é um desafio. Nessa hora, os clubes de compra tornaram-se uma boa pedida. Pagando uma taxa mensal, essas empresas entregam em sua casa kits com cervejas ou vinhos e um material extra (revistas, cartões de degustação), com mais informações sobre os rótulos. “A grande vantagem é a curadoria”, explica Cristiana Bratts, sommellière do Clubeer, dedicado às cervejas. Isso porque todos os clubes costumam ter equipes de especialistas que selecionam os rótulos, poupando trabalho para o bebedor.

Outro benefício é que, como essas empresas compram bebidas em grandes quantidades, elas podem trazer rótulos com preços mais em conta. “Conseguimos descontos de até 30% em alguns vinhos”, destaca Ricardo Flores, gerente de marketing da Wine.com.br, responsável pelo Clube W, o maior do Brasil quando se fala de vinhos, com cerca de 77 mil assinantes, e pelo Have a Nice Beer, de cervejas, com dez mil clientes mensais. Mesmo para quem já tem mais intimidade com as garrafas, os clubes podem ser vantajosos. “Procuramos trazer rótulos com exclusividade e apostamos em conteúdo, para manter o cliente interessado”, diz Flores.
Conheça a seguir o que esses clubes oferecem e os prós e contras de se associar.

PARA ACOMPANHAR

Nem só de bebidas vivem os clubes de assinaturas. O Sociedade da Carne (sociedadedacarne.com.br) oferece diferentes cortes com desconto para seus associados. As carnes vêm de frigoríficos selecionados do Brasil, Argentina e Uruguai e os valores variam de acordo com o corte – para não “prender” o cliente, não exige assinatura mensal e é possível pular o pedido de um mês se a conta ficar muito alta. Já o Moka Clube (mokaclube.com.br) seleciona cafés especiais brasileiros, que são torrados de acordo com a preferência do assinante e se ele preparará a bebida em coador ou máquina de espresso italiano. Quem se interessar vai desembolsar R$ 35 por mês e pode cancelar a assinatura a qualquer momento.

STATUS 42 - APPROACH, BAR EM BAR

 

STATUS 42 - APPROACH, BAR EM BAR