UM LITRO DE LETRAS

Faz tempo que copos e livros são parceiros. E vários bares se inspiram nessa combinação para conquistar os clientes. Saiba quais são eles

 

Por Pedro Marques

 

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR

Não é de hoje que literatura e bebida andam juntos. A lista de escritores chegados num copo é extensa: entre os autores brasileiros há representantes como os poetas Vinícius de Moraes e Paulo Leminsky; já entre os escritores de língua estrangeira, a lista é encabeçada pelo jornalista e escritor norte-americano Ernest Hemingway – seja em Veneza, Madrid ou Havana, o “Papa” tinha um bar preferido em cada cidade por onde passou. Por isso, nada mais normal encontrar casas que fazem tributo a escritores ou que capitalizam em cima dos autores que frequentavam suas mesas.

Em São Paulo, o mais novo desses “bares literários” é O Pasquim, na Vila Madalena (São Paulo), que homenageia o semanário carioca, célebre pela oposição à ditadura no final da década de 1960 e pelo time de colaboradores, como os cartunistas Jaguar e Ziraldo, o jornalista Paulo Francis e o cantor Chico Buarque, conhecidos apreciadores de uma boa bebida. “Nossa ideia foi fazer uma homenagem à boemia carioca, que tem tudo a ver com o clima da Vila Madalena (onde o bar está instalado)”, afirma Fábio Deri, um dos sócios do botequim. Deri conta que, antes de abrir o bar, recebeu a “bênção” de Ziraldo, que ainda deu sugestões de vinhos para o cardápio.

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR“Acho que nossas casas contam uma história que não está na bebida, nem na comida ou no ambiente. É um conteúdo diferente que você traz para dentro do bar” – Marcos Livi

Outro que contou com a aprovação dos homenageados foi o chef Marcos Livi, dono dos bares Veríssimo e Quintana (acima), localizados na zona sul de São Paulo e inspirados nas obras do escritor Luiz Fernando Veríssimo e do poeta Mário Quintana, respectivamente. “Acho que nossas casas contam uma história que não está na bebida, nem na comida ou no ambiente. É um conteúdo diferente que você traz para dentro do bar”, afirma. A seguir, conheça alguns endereços em que a literatura têm papel fundamental.

Onde beber

Veríssimo Bar

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR
Decorado com capas de livros e caricaturas do escritor gaúcho, traz ainda tirinhas de As cobras no jogo americano que cobre as mesas. O cardápio tem influência espanhola, com diferentes tapas, como a frigideira de frutos do mar (R$ 51) e o bolinho de rabada com polenta cremosa e agrião crisp (R$ 42). Para beber, sangrias e várias versões de caipirinha e gim tônica. verissimobar.com.br

O Pasquim

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR
Inspirado no semanário criado no final da década de 1960 e que criticava a ditadura. O cardápio tem formato de tabloide e traz homenagens a alguns dos jornalistas que passaram pela redação do jornal, como os drinques Sérgio Cabral (Drambuie, Baileys, Amarula e licor de café, R$ 32) e Paulo Francis (uísque, suco de lima, Drambuie e gotas de bitter de laranja, R$ 28). opasquimbar.com.br

Garota de Ipanema

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR
Na época da Bossa Nova, esse bar em Ipanema se chamava Veloso e era ponto de encontro de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, que entre um uísque e outro observavam o movimento. Em 1974, trocou de nome para homenagear uma das principais canções da dupla. O bolinho de bacalhau e as patinhas de caranguejo são os carros-chefe da casa. bargarotadeipanema.com

 

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR

STATUS 49 - APPROACH, BAR EM BAR

vesuvio.com    nicholsonspubs.co.uk/theeagleandchildoxford/     lesdeux
magots.fr