VIDA DUPLA

Sabe aquele mantra de que todo artista deve ser boêmio, viver loucuras e ser totalmente despojado de ambição? Pois bem, quem conhece o jovem Marcos Amaro, 30 anos, joga todo esse conceito no lixo.

 

STATUS 51 - APPROACH, LADO B

Marcos Amaro desenhando no seu ateliê, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Empresário, artista ou os dois?

Filho de Rolim Amaro, o fundador da companhia aérea TAM, Marcos trilhou carreira própria bem longe da aviação. Em 2008, ele comprou a rede de óticas Carol por R$ 40 milhões e, em 2013, revendeu-a por R$ 108 milhões. Hoje, ele é sócio da gestora V2 Investimentos e também atua no setor imobiliário. O que arte tem a ver com isso?  “A falta de liberdade no mundo corporativo me levou para o universo artístico, vi a necessidade de me expressar por meio de outra linguagem”, diz Marcos, um autodidata nesse meio. Atualmente, ele dedica boa parte de seu tempo criando gravuras com carvão e desenvolvendo esculturas. E seu talento acaba de ser reconhecido: em outubro, ele participará da Art Zurich, uma das feiras de arte contemporânea mais famosas do mundo, onde apresentará vinte obras. Por enquanto, seus trabalhos custam entre R$ 500 e R$ 1 mil. Mas, se depender da visão do empresário, o artista vai se valorizar rapidamente.