NÃO REVELO A MINHA IDADE

Para dar conta da demanda, destilarias lançam uísques sem contar quantos anos eles têm. A boa notícia é que são tão bons – ou melhores – que muitos rótulos à venda por aí

 

Por Pedro Marques

 

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR

Todo homem educado sabe que não é de bom tom perguntar a uma mulher sua idade. Aparentemente, a mesma regra está valendo para os uísques, e não estamos falando de bebidas de segunda categoria. Destilarias escocesas estão, aos poucos, deixando de mencionar por quanto tempo suas bebidas descansaram em barris antes de serem engarrafadas. No Brasil, as novidades nas prateleiras são os rótulos Chivas Extra e o The Glenlivet Founder’s Reserve, os dois distribuídos pela Pernod Ricard. Antes, já haviam chegado os uísques Macallan da série 1842, nenhum com a data estampada, e os Johnnie Walker Golden Label e Blue Label – este último considerado um dos melhores produzidos pela destilaria escocesa. Embora as marcas destaquem a “inovação” desses rótulos, o surgimento dos uísques sem idade declarada tem mais a ver com a demanda por boas bebidas, que aumentou consideravelmente nos último anos, principalmente com mais compradores em mercados emergentes como Brasil, China e Índia. Em vez de esperar por mais de uma década para engarrafar uma bebida, as destilarias podem combinar um uísque de 8 anos com uma quantidade menor de outro com 15 ou 18 anos, para que o sabor se aproxime de uma bebida envelhecida por 12 anos. A seguir, mais sobre essas bebidas, onde prová-las e como são feitas.

Cada vez mais caros

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR

Um dos motivos para as destilarias escocesas lançarem uísques sem idade é que, infelizmente, as bebidas envelhecidas por mais tempo ficarão cada vez mais raras , explica José Eduardo Rotella, embaixador de Chivas no Brasil e especialista no destilado. “Uísques envelhecidos serão muito difíceis de produzir no futuro, pois a produção não acompanha a demanda. E isso vai fazer o preço disparar”, diz. Segundo ele, as destilarias estão tentando compensar esse problema usando barris diferentes para envelhecer as bebidas e fazendo combinações (blends) de uísques novos com outros mais antigos, para criar rótulos sofisticados.

Tudo junto e misturado

Daquelas dúvidas pertinentes: se os uísques sem idade são feitos com uma combinação de bebidas, como podem ser chamados de single malt? A resposta é que eles usam o mesmo líquido como base, obtido da destilação de apenas um tipo de malte de cevada e sem a adição de cereais como milho. Cada bebida é então envelhecida em diferentes barris e depois mesclada, para criar uísques com personalidades diferentes. O responsável por fazer essa combinação é o master blender da destilaria. E que responsa!

No balcão
Três lugares para quem quer apreciar uma dose de uísque

Baretto

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR
Um dos bares mais classudos de São Paulo, fica no lobby do hotel Fasano, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Tem uma invejável seleção de uísques e, eventualmente, shows de artistas consagrados.
fasano.com.br

José

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR
O ponto, localizado no bairro de Higienópolis, em São Paulo, tem como sócio José Eduardo Rotella, um dos principais especialistas em uísque no Brasil.A extensa seleção traz rótulos de diversas partes da Escócia e do mundo.

sitedojose.com

Admiral’s Place

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR
O bar de Henrique Fogaça, jurado do reality show MasterChef, no bairro de Higienópolis, em São Paulo, tem luz baixa e poltronas confortáveis para provar sem pressa um single malt ou drinques caprichados.
admiralsplace.com.br

STATUS 51 - APPROACH, BAR EM BAR